sábado, 8 de dezembro de 2012

Fantasia ou realidade... o atraso!

Estava quase pronta, quando entras apressado pela porta, estávamos já atrasados para o jantar que tínhamos combinado. Olhas-me de alto abaixo e dizes sorrindo: -fico pronto num instante! De seguida diriges-te ao chuveiro para tomares um banho, nem me dando tempo de resposta, fico especada no corredor vendo-te desaparecer atrás da porta do quarto de banho. Ouço a água a correr, a cortina a ser puxada, um corpo a ser molhado... poucos minutos se passaram e já a porta do quarto de banho se abria e tu saias do meio de uma nuvem de vapor húmido, apenas de toalha enrolada à cintura. Um novo encontro no corredor de olhos fixos um no outro... percorro-te os contornos do teu corpo nu com um olhar intenso... aproximo-me e exijo o beijo que não me deste à entrada, um longo, lascivo e molhado beijo de línguas dançantes que ao encontrar-se não conseguem deixar de se devorar, o encontro de duas bocas salivadas que se comem uma à outra. Não resistes e encostas-me à parede do corredor, continuando a explorar a minha boca em movimentos cada vez mais intensos, em que as mãos já não conseguem ficar quietas, deixo cair as sandálias numa das mãos e penduro-me no teu pescoço, as tuas mãos enlaçam-me pela cintura, puxando-me a ti, anseio para que não pares. Sentes as minhas unhas percorrerem os teus braços em movimentos lentos como que a prolongar o beijo, e encontrando-se com as tuas, agarram-se, enlaçam os dedos, e nesse instante as tuas elevam as minhas acima da minha cabeça encostando-as à parede, fico prisioneira voluntária de ti. A toalha solta-se e escorrega pernas abaixo, deixando que sinta, sobre o tecido fino do meu vestido, toda a tesão que emana do teu corpo. Lentamente desces uma das mãos pelos meus braços, enquanto a boca se desloca para o pescoço, em beijos suaves e húmidos até chegar à orelha... a tua língua atrevida penetra dentro do ouvido, e um arrepio percorre-me a espinha, fazendo-me encolher toda entre os teus braços... a mão atrevida continua o seu trajecto descendente e acaricia o tecido envolvente dos seios, apalpando-os. A tua boca desce mais um pouco, e desfaz o laço do lenço de seda preto que tinha amarrado no pescoço, adornando o decote... soltas-te um pouco de mim, olhas-me uma última vez e vendas-me os olhos com o lenço que estava agora abandonado no meu pescoço, sabia que não adiantava tentar recusar, estava à tua mercê, o atraso para o jantar iria ser maior do que o previsto inicialmente... as mãos continuam presas pela tua, a visão foi eliminada, delicias-te na minha boca sumarenta, e com a mão livre corres o fecho do vestido e ele morre aos meus pés, deixando a descoberto a lingerie negra a condizer com as meias de liga rendadas, o coração descompassa-se, a respiração torna-se mais acentuada, a tua mão livre desliza pelas minhas costas fazendo-me arrepiar a pele, passa lentamente pelo cai-cai, desaperta os colchetes e fá-lo cair em cima do vestido, deixando à mostra os seios nus, excitados de desejo... solta-se um gemido enquanto a tua língua tateia suavemente os bicos endurecidos que se oferecem a ti. Os teus dentes dão ligeiras dentadinhas, derretes-me ao teu toque, fazes-me gemer baixinho... enquanto a tua mão desce e percorre lentamente o interior das minhas coxas, o ritmo cardíaco aumenta a cada sugada tua, o respirar passa a ofegante, a ansiedade de te ter fundido em mim aumenta a cada segundo que me tocas... a tua mão desliza para o meu rabo, apalpa o que lhe pertence, apertas-me contra ti, fazendo-me sentir toda a vontade contida entre as tuas pernas, sussuras-me ao ouvido: quero-te ouvir pedir! E continuas a provocar-me, a tua mão volta ao interior das coxas, arreda ligeiramente o fio dental, e penetra o polegar entre os grandes lábios, roçando o meu canal rosado, a tua boca percorre o meu pescoço mais uma vez, que se rende ao toque, sinto os teus dentes a marcar-me a pele, arqueando-se o corpo em busca de mais ... E desces mais, e beijas-me o corpo todo nessa descida ao encontro do meu mel, que escorre entre as minhas pernas, e nos teus dedos exploradores, que já invadiram a minha gruta molhada ... A tua boca vai aumentado o calor sentido ao beijar os seios, sugando os mamilos mais algumas vezes, descendo suavemente ao umbigo, lambendo-o com a ponta da língua, roças levemente o monte de Vénus, e avanças para os grandes lábios, juntando a língua aos dedos que entravam a saiam de dentro de mim, sentes o odor intenso do desejo que se aumenta a cada toque teu na minha pele, fazes-me gemer sem conseguir parar, continuas a chupar-me, a lamber-me cada vez mais intensamente, saboreando-me, chupando-me, lambendo o liquido que emana das minhas entranhas, a sensação de calor percorre-me o corpo, as pernas tremem, seguras-me pelas ancas, chupas-me despudoradamente o clitóris, sem me deixar respirar... não consigo mais travar o orgasmo que me consome por dentro, quero-te mais que a mim mesma, enfio os dedos entre os teus cabelos, e desejo sentir-te todo dentro de mim... gemo descontroladamente e sibilo que te quero, mas não estás satisfeito, e investes a tua língua pela minha gruta dentro juntamente com um dedo, encharcando-me completamente ao provocares uma nova descarga eléctrica pelo meu corpo todo, e não paras até me arrancares gemidos que se ouvem pela casa toda... de repente, sobes à orelha, retiras-me a venda, seguras-me pela cintura e exiges: repete o que disseste que não percebi! De olhar fixo no teu, imploro: fode-me! Faz-me tua puta!

22 comentários:

Water disse...

delicioso.... acabei de te provar!!

Maria João disse...

A sua imaginação vai mais longe que isso.
Perdoe-me a minha franqueza, mas do que tenho lido por aqui, a querida consegue fazer bem melhor.

Lynce disse...

Aos poucos e poucos matas-me de tesão...
Parabéns boazona este post está impecavelmente bem escrito.
Beijinhos, gaja!
:)))

O Sussurrar do Corpo disse...

hhhuuummm
um sussurro

1manview disse...

Muito íntimo e sexy quente post...

Eros disse...

Excelente variação no teor dos teus post's... aliás, no comprimento dos teus posts.
Deliciosa escrita. Parabéns Luna!
Não são apenas os teus posts que variaram de comprimento, pois muitos homens irão sentir uma mutação no seu próprio comprimento ;)

Beijos

Black Angel disse...

Fantasia ou realidade..Uma ou outra..fazem viver!

Beijo SA

Enigma disse...

Adorei,texto completamente tesudo...
Gostei mesmo foi do ultimo parágrafo...

beijocas...

bomamigo disse...

Intenso e belo, fiquei completamente agarrado...a Ti!
Beijos

Luna disse...

Water,
hmmmmmmmm...
:))

Luna disse...

Maria João,
Tudo depende da intenção e neste caso, ao contrário dos outros escritos desta mesma etiqueta, foi apenas um picar da imaginação, uma espécie de aperitivo sem final concluído!

Nada a desculpar, sempre aberta a criticas construtivas.







Beijo

Luna disse...

Lynce,
Exagerado tu...
Obrigado! Tentei...






Beijo gato selvagem

Luna disse...

Sussurrar do corpo,
:))

Luna disse...

1manview,
Obrigado!...
Always hot...

Luna disse...

Eros,
Variação de cumprimento... desde que não seja acusada de nada! Eu sou inocente até prova em contrário!


Agora a sério, obrigado!
E não houve variação nenhuma, esta etiqueta já existe desde o inicio, só escrevo uma vez por outra...







Beijos

Luna disse...

Black Angel, minha AN
Será melhor colocar um "e" em vez de "ou"!!!!???

Bem juntinhas tornam a vida muito mais colorida...







Beijo minha anja :D

Luna disse...

Enigma,
Ainda bem que gostaste!
O final do texto... ou será o inicio da emoção!
;)







Beijo mascarado

Luna disse...

bomamigo,
Ficaste mesmo!?
:)

Lynce disse...

Dás-me tusa, boazona! Imensa tusa...
:))

Luna disse...

Lyince,
:))

OM Nu(a)nce disse...

Amei...

Beijos em ti

Luna disse...

AM Nu(a)nce,

:)))